Sangue: Quem doa pra quem?

Você sabia que existem diferentes tipos de sangue, ok? A, B, O…. Mas entende o que faz cada tipo ser diferente um do outro?

Na superfície das hemácias (as células sanguíneas responsáveis por transportar gás carbônico e oxigênio no sangue, chamadas também de glóbulos vermelhos ou eritrócitos) existem estruturas chamadas de aglutinogênios, que nada mais são do que antígenos compostos por glicolipídeos e glicoproteínas.

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/Circulacao4.php
Microscopia eletrônica mostrando as hemácias (em vermelho) e um glóbulo branco (em branco). Fonte: Só Biologia.

Existem diversos aglutinogênios na superfície das hemácias, que podem variar de um indivíduo para outro. A partir dessas estruturas, o sangue foi classificado em diversos grupos sanguíneos. Os dois principais grupos sanguíneos são o ABO e o Rh.

 

  • GRUPO SANGUÍNEO ABO

Este grupo se baseia na presença dos antígenos (ou aglutinogênios) A e B. Se o indivíduo apresentar o antígeno A na superfície de suas hemácias, tem sangue do tipo A. Se apresentar o antígeno B, será do tipo B. Caso apresente os antígenos A e B, será do tipo AB. Se o indivíduo não apresentar nenhum dos dois antígenos, será classificado como O.

Paralelamente a isso, no plasma sanguíneo (a parte líquida do sangue), existem anticorpos que podem se fixar aos antígenos presentes na superfície da hemácia, caso o reconheçam “como inimigos”. No caso do sangue tipo A (aonde o indivíduo possui o antígeno A em suas hemácias), existem anticorpos anti-B no seu plasma, que se fixariam às hemácias do sangue B, para que elas sejam destruídas por células de defesa.

O sangue tipo B possui anticorpos anti-A, enquanto o sangue tipo O possui anticorpos anti-A e anti-B. O único que não possui nenhum destes dois anticorpos é o sangue do tipo AB, por ter tanto o antígeno A quanto o B na superfície de suas hemácias.

Em resumo, podemos dizer que o sangue de um tipo sanguíneo pode possuir meios de reagir a um sangue de outro tipo.

  • GRUPO SANGUÍNEO Rh

Este grupo sanguíneo recebeu esse nome devido aos macacos do gênero Rhesus, nos quais foram encontrados inicialmente o antígeno Rh, chamado de fator Rh. Se uma pessoa possuir este antígeno na superfície de suas hemácias, será classificada como Rh+ (Rh positiva). Se não possuir o antígeno, será Rh- (Rh negativa).

Pessoas Rh- podem produzir anticorpos anti-Rh, caso o seu sangue entre em contato com sangue de um indivíduo Rh+.

  • AS TRANSFUSÕES DE SANGUE

Devido a presença desses antígenos e anticorpos no sangue, a transfusão sanguínea deve ser realizada apenas entre grupos compatíveis, como mostrado no quadro abaixo:

Tabela ABO
Tabela de doação de sangue. Fonte: Arquivo pessoal.

Caso isto não seja respeitado, reações adversas podem acontecer entre o sangue do receptor e do doador, resultando, geralmente, na morte das hemácias recebidas.

Porém, independente do seu tipo sanguíneo, doe sangue! Uma única bolsa pode salvar mais de uma vida! (Mas o por que disso fica para outro texto…)

Fonte: TORTORA, Gerard J.; DERRICKSON, Bryan. Corpo humano: fundamentos de anatomia e fisiologia. ArtMed, 2012.

Igor Cunha

Biomédico, formado pela Faculdade do Espírito Santo - UNES, Mestre em Biociências e Biotecnologia na UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

Últimos posts por Igor Cunha (exibir todos)

Igor Cunha

Biomédico, formado pela Faculdade do Espírito Santo - UNES, Mestre em Biociências e Biotecnologia na UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

  • Nathan França

    Vlw ajudou bastante

%d blogueiros gostam disto: