É possível usar bactérias para detectar o câncer e, possivelmente, tratá-lo

Já pensou em comer um punhado de bactérias, como um probiótico, para detectar um possível câncer de fígado? Pois é, isso pode acontecer em um futuro não tão distante, se depender do biólogo Tal Danino, do Massachusetts Institute of Technology, nos EUA.

A ideia é explorar o poder de percepção do quorum (a forma como os microrganismos conseguem identificar sua densidade populacional) que as bactérias possuem. Elas seriam atraídas pela região aonde está localizado o câncer, por ser mais isolado do sistema imunológico, e se proliferariam. Quando atingissem uma certa quantidade, poderiam enviar um sinal que indicasse sua presença.

Assista a apresentação do pesquisador Tal Danino no TED e entenda isso melhor:

Igor Cunha

Biomédico, formado pela Faculdade do Espírito Santo - UNES, Mestre em Biociências e Biotecnologia na UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

Últimos posts por Igor Cunha (exibir todos)

Igor Cunha

Biomédico, formado pela Faculdade do Espírito Santo - UNES, Mestre em Biociências e Biotecnologia na UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

%d blogueiros gostam disto: