Como é feita a coleta de sangue a vácuo

Você com certeza já deve ter ouvido falar em coleta de sangue a vácuo, mas você sabe como ela funciona?

A coleta de sangue a vácuo é uma técnica muito utilizada na rotina de laboratórios de análises clínicas e usa tubos a vácuo. Nessa técnica utiliza-se uma agulha bipolar que é adaptada em um suporte para facilitar a manipulação, para que ocorra uma boa punção venosa.

Neste tipo de coleta, a agulha é introduzida na veia do paciente e, logo em seguida, o tubo a vácuo é colocado no suporte e pressionado para frente e a ponta traseira da agulha acaba furando a rolha e o sangue é puxado para o tubo.

product_gbo_vacuette_system
Materiais utilizados para a coleta a vácuo.

 

Procedimento correto para a realização da técnica de coleta a vácuo:

  1. Primeiramente deve-se enroscar a agulha no adaptador. Não se deve remover a capa protetora de plástico da agulha;
  2. Orientar o paciente quanto ao procedimento;
  3. Ajustar o garrote e escolher a veia para fazer a punção;
  4. Fazer a anti-sepsia do local da coleta com algodão umedecido em álcool 70%;
  5. Fazer a punção e introduzir o tubo no suporte, sempre pressionando até o limite;
  6. Soltar o garrote assim que o sangue começar a entrar no tubo;
  7. Separar a agulha do suporte com a ajuda do frasco desconectador ou com uma pinça, depois deve-se descartar a agulha no recipiente adequado para materiais perfurocortantes;
  8. Orientar o paciente a pressionar com o algodão a parte puncionada, mantendo o braço estendido, sem dobrá-lo.
FB_IMG_1454067884767
Imagem ilustrativa mostrando o passo a passo da coleta a vácuo.

 

Vantagens:

  • A facilidade de manuseio e para conseguir um maior volume de amostra sem precisar fazer outra punção;
  • Certeza de que o volume correto de sangue foi colhido;
  • A quantidade do anticoagulante é proporcional ao volume de sangue a ser coletado, desta forma, tendo uma amostra de qualidade para ser processada ou analisada;
  • Garantia de qualidade nos resultados dos exames, o que é um fator essencial em um laboratório;
  • Segurança para o profissional de saúde e também para o paciente, visto que a coleta a vácuo é um sistema fechado de coleta de sangue.

Desvantagens:

  • Potenciais erros pré-analíticos;
  • Maior cuidado na hora de manipular o material biológico do paciente e reencapar a agulha;
  • Maior atenção e critério na etapa de transferência do sangue para os tubos;
  • Alteração na proporção correta de sangue/anticoagulante pode comprometer a qualidade da amostra.

Assista o vídeo abaixo e veja como é realizada a técnica de punção a vácuo:

Fontes: HematoUFVJM e ACISPES.

Vinicius Mussi

Vinicius Mussi

Capixaba, graduado em Biomedicina, com especialização em Saúde Pública e atualmente mestrando em Biociências e Biotecnologia pela UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.
Vinicius Mussi

Vinicius Mussi

Capixaba, graduado em Biomedicina, com especialização em Saúde Pública e atualmente mestrando em Biociências e Biotecnologia pela UENF - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro.

%d blogueiros gostam disto: