Já ouviu falar no fruto Juçara?

Poucas pessoas sabem, mas existe uma frutinha parecida com o açaí chamada Juçara. Ele é proveniente da palmeira Euterpe edulis Martius, apresenta formato arredondado, de cor violáceo-púrpura, quase negro quando maduro, com polpa fina que recobre uma semente dura, típica das regiões da mata atlântica. As palmeiras Juçara demoram cerca de oito anos para alcançar a fase adulta e começam a produzir o fruto e o palmito.

Difere-se do açaí quanto ao gosto: o fruto da Juçara é mais suave e seu conteúdo nutricional é mais rico do que o Açaí, pois possui mais ferro (+ 70%), potássio (+ 63%), zinco (20,8%), provitamina A e antioxidante antocianina (2.956 mg/100g para o fruto seco e 290 mg/100g para o fruto fresco).

As antocianinas dão a coloração roxa escura aos frutos e podem ser utilizadas como corantes naturais, além de apresentar grande potencial farmacológico, que inclui propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, de inibição da oxidação do colesterol LDL, diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares e de câncer. Além disso, retardam o envelhecimento, prolongam a vida das células e aumentam as defesas imunitárias. Pesquisas recentes salientam a importância das antocianinas para o bem-estar físico e para a saúde, como suplementação energética e calórica, aprimoramento da memória, redução do risco de doenças coronárias e prevenção da hipoglicemia.

Além da antocianina, o fruto contém nutrientes essenciais na proteção e tratamento do câncer, como a vitamina E, fibras, cálcio, lipídios (monoinsaturados), proteínas de alto valor biológico que agem de formas variadas contra a doença, e ácido oleico, uma gordura essencial no bloqueio de genes causador do câncer, retardo no desenvolvimento de tumores e destruição das células cancerígenas.

O consumo da fruta Juçara tem aumentado cada vez mais no Brasil e internacionalmente, devido aos benefícios proporcionados à saúde e a sua elevada atividade antioxidante.


Referências:

BIANCHI, M. L. P; ANTUNES, L. M. G. Radicais livres e os principais antioxidantes da dieta. Revista de Nutrição, v. 12, n. 2, p. 123-130, 1999.

BRAND-WILLIAMS, W.; CUVELIER, M. E.; BERSET, C. Use of free radical Euterpe edulis Martius – (Palmiteiro) biologia, conservação e manejo. Itajaí: Herbário Barbosa Rodrigues, 2000. p.1-22.

Brito, E.S.; Araújo, M.C.P.; Alves, R.E.; Carkeet, C.; Clevidence, B.A.; Novotny, J.A. Anthocyanins Present in Selected Tropical Fruits: Acerola, Jamelão, Jussara, and Guajiru. Journal of Agricultural Food Chemistry, v. 55, n. 23, 2007.

Cruz, A. P. G. (2008). Avaliação da influência da extração e microfiltração do açaí sobre sua composição e atividade antioxidante. Dissertação de Mestrado (Programa de Pósgraduação em Bioquímica, Rio de Janeiro) UFRJ/ IQ.

HENDERSON, A. The genus Euterpe in Brazil. In: REIS, M.S.; REIS, A. (Eds.) method to evaluate antioxidant activity. Lebensmittel-Wissenchaft und Technologie- LWT, v. 28, p.25-30, 1995.

Juliana Dalbó

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES - Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes - UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO - Rede Nordeste de Biotecnologia.
Juliana Dalbó

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES - Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes - UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO - Rede Nordeste de Biotecnologia.

%d blogueiros gostam disto: