A tuberculose é a nova emergência de saúde

A tuberculose (TB) é uma das doenças infecciosas com maior taxa de mortalidade no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2015 foram notificados 10,4 milhões de casos incidentes de TB, sendo 1,2 milhões destes indivíduos portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV).

A maioria dos casos de co-infecção entre a TB e o HIV se concentra nos países africanos. Estima-se que, em 2015, cerca de 1,4 milhões de mortes por TB ocorreram entre indivíduos HIV-negativo e 4 milhões de mortes em pacientes HIV-positivo, totalizando aproximadamente 1,8 milhões de óbitos.

No Brasil, foram notificados 84 mil novos casos da doença em 2015 e 7,7 mil óbitos em decorrência da mesma. O Estado do Rio de Janeiro possui a maior taxa de incidência de tuberculose no país, o que pode ser explicado, em parte, pela elevada proporção da população residindo em áreas urbanas (mais de 96%, segundo o Censo IBGE de 2010) e alta densidade demográfica (368 habitantes/Km2).

Os indivíduos expostos ao bacilo da tuberculose podem manifestar diferentes características da doença, podendo ocorrer um espectro de manifestações clínicas possíveis com diferença no tipo, extensão da patologia desenvolvida no pulmão e intensidade da progressão da doença. Estima-se que um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb), principal bacilo causador da tuberculose, porém ao longo da vida apenas 10% destes indivíduos de fato desenvolvem a doença.

sintomas-da-tuberculose-1
Formação de granulomas no pulmão. Fonte: Fisioterapia para todos.

Vários fatores influenciam o aumento dos casos de TB, destacando-se o aparecimento de cepas resistentes aos medicamentos disponíveis para o tratamento e o aumento dos casos de co-infecção com o HIV devido a epidemia da AIDS.  Além disso, a desnutrição, o tabagismo, o consumo excessivo de álcool, diabetes, poluição do ar, flutuação populacional e a baixa condição socioeconômica estão relacionados ao aumento das taxas de incidência da doença .

O aparecimento da tuberculose resistente a múltiplos fármacos geralmente está vinculado a um tratamento inadequado, a não adesão ao tratamento e diminuta supervisão no período de tratamento.

A Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch, afeta principalmente os pulmões, mas também podem ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).  A tuberculose é transmitida por via aérea em praticamente a totalidade dos casos. A infecção ocorre a partir da inalação de gotículas contendo bacilos expelidos pela tosse, fala ou espirro do doente com tuberculose ativa de vias respiratórias.

fotolia_39648877_subscription_xxl-1
Progressão da tuberculose. Fonte: Fisioterapia para todos.

Os principais sintomas da Tuberculose, são: tosse por mais de duas semanas, produção de catarro, febre, sudorese, cansaço, dor no peito, falta de apetite e emagrecimento são os principais sintomas da tuberculose. Nos casos mais avançados, pode aparecer escarro com sangue. Pessoas com esses sintomas associados ou isoladamente devem procurar orientação médica o mais rápido possível, pois o tratamento é gratuito e deve ser iniciado imediatamente.

Referências: Ministério da Saúde, OPAS/OMS.

Texto revisado por Vinicius Mussi.

 

Sanderson Calixto

Sanderson Calixto

Biólogo com ênfase em Biologia Celular e Saúde e mestrando em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF. Possui experiência na área de Imunofarmacologia de Produtos Naturais com ênfase na avaliação da atividade anti-inflamatória e antimicobacteriana.
Sanderson Calixto

Sanderson Calixto

Biólogo com ênfase em Biologia Celular e Saúde e mestrando em Biociências e Biotecnologia pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF. Possui experiência na área de Imunofarmacologia de Produtos Naturais com ênfase na avaliação da atividade anti-inflamatória e antimicobacteriana.

%d blogueiros gostam disto: