Pacientes com câncer incurável entram em remissão após terapia genética

Um estudo realizado em Chicago trouxe esperança de cura para os casos de mieloma múltiplo. De acordo com os pesquisadores, o novo tratamento apresentou uma boa resposta em mais de 90% dos casos de mieloma múltiplo. Na pesquisa, 33 dos 35 pacientes (o equivalente a 94%) doentes participantes da experiência apresentaram remissão da doença (quando não há mais sinais dela, mas ainda não se pode dizer que se está curado), apenas dois meses depois de começarem uma terapia com células T (componentes do sistema imunológico).

Os cientistas retiraram células T dos próprios pacientes, as modificaram em laboratório com um receptor de antígeno quimérico (o CAR) e as injetaram novamente nos participantes, por via intravenosa. Os primeiros resultados já começaram a aparecer dez dias após esse processo, e a maioria dos pacientes teve efeitos colaterais mínimos.

A reprogramação genética das células T envolve a inserção de um gene projetado artificialmente no genoma dessas células, o que as ajuda a encontrar e destruir células cancerosas em todo o corpo.

Ainda é cedo, mas esses dados são um forte sinal de que a terapia com células T CAR pode colocar o mieloma múltiplo em remissão nos pacientes. Novas pesquisas ainda serão realizadas para determinar se esse tratamento é capaz, de fato, de curar a doença.

Fonte: O Globo.

Juliana Dalbó

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES - Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes - UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO - Rede Nordeste de Biotecnologia.
Juliana Dalbó

Últimos posts por Juliana Dalbó (exibir todos)

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES – Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes – UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO – Rede Nordeste de Biotecnologia.

%d blogueiros gostam disto: