Folha de espinafre é transformada em tecido cardíaco

Pesquisadores do Instituto Politécnico de Worcester, em Massachusetts (EUA), fizeram uma descoberta inusitada que pode ajudar na criação de órgãos artificiais. Eles transformaram folhas de espinafre em tecido cardíaco para ser usada na formação de camadas de músculos saudáveis para o coração, a fim de tratar pacientes que sofreram infartos. Os cientistas, até o momento, haviam tentado usar apenas a impressão 3D para recriar redes de vasos sanguíneos, consideradas delicadas e extremamente intrincadas.

Para criar essa estrutura, os pesquisadores usaram um tipo de “detergente” que remove o material celular do espinafre. Com isso, eles conseguiram deixar as folhas praticamente transparentes, revelando apenas suas redes vasculares.

Também deixaram intacta a celulose, após lavagem, por ser compatível com tecido mamífero e usada em uma ampla variedade de aplicações na medicina regenerativa, como engenharia do tecido de cartilagem, do tecido ósseo e cicatrização de feridas. Depois, os cientistas infundiram a matriz da celulose com células cardíacas humanas e fluidos avermelhados, similares ao sangue humano, na estrutura.  Após cinco dias, elas se reproduziram e começaram a se construir espontaneamente, como acontece com um coração humano tradicional.

 

A técnica não funciona exclusivamente em folhas de espinafre e pode ser aplicada em diferentes tipos de vegetais para reparar tecidos humanos.

 

Os pesquisadores implantaram células musculares do coração nas folhas e dentro de alguns dias, as células do coração começaram a se contrair espontaneamente, como fariam no tecido humano. Você pode assistir isso em ação no vídeo abaixo:

Essa técnica pode ser utilizada no futuro para tratamento de pessoas que tiveram ataque cardíaco ou então algum dano no tecido cardíaco, que acabou comprometendo a capacidade de contração muscular.


Referências: 

DEAN, Signe. Scientists Have Turned Spinach Into Beating Human Heart Tissue. Science Alert. Disponível em: <https://www.sciencealert.com/scientists-have-turned-spinach-into-working-human-heart-tissue> Acesso em: 27 de jun. 2017.

GERSHLAK, Joshua R. et al. Crossing kingdoms: Using decellularized plants as perfusable tissue engineering scaffolds. Biomaterials, v. 125, p. 13-22, 2017.

Juliana Dalbó

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES - Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes - UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO - Rede Nordeste de Biotecnologia.
Juliana Dalbó

Últimos posts por Juliana Dalbó (exibir todos)

Juliana Dalbó

Biomédica, formada pela UNES – Faculdade do Espírito Santo, com especialização em Gestão em Saúde Pública e Meio Ambiente pela Universidade Cândido Mendes – UCAM. Atualmente cursa doutorado em Biotecnologia na Universidade do Espírito Santo pela RENORBIO – Rede Nordeste de Biotecnologia.

%d blogueiros gostam disto: